C4 Lounge: impressões após rodar 800 quilômetros com o sedã

Carro novo sempre agrada. O cheirinho, o encantamento com o design e os novos recursos e, claro, a parte mecânica tinindo. Depois de 10 dias e 800 quilômetros rodados, PRAZERICES pode dizer que as primeiras impressões do Citroën C4 Lounge se mantiveram após transitar com ele na cidade e na estrada. Esse sedã (de porte médio, vale contar) é realmente confortável, passa a sensação de segurança e vem abastecido com muita tecnologia embarcada. Recursos que facilitam a vida do motorista no dia a dia como o aviso sonoro e visual de que o passageiro esqueceu de colocar o cinto de segurança ou deixou o porta-malas aberto.

Sensores e sistemas também alertam na hora em que o tanque de combustível entra na reserva. Quando isso acontece, embora o painel mostre a autonomia restante em quilômetros, um chamativo alerta combina som e imagem na tela da central multimídia. Para evitar a tensão de parar na estrada ou na rua.

Por dentro do C4 Lounge, espaçoso, confortável e cheio de acionamentos inteligentes

No primeiro final de semana a bordo do C4 Lounge, fui da capital paulista a São José dos Campos (SP). No segundo, acelerei rumo a Campos do Jordão (SP). Viagem tranquila, com a ajuda do GPS integrado. Grande, fácil e didático. Na mesma tela, diferentes funções permitem sintonizar o rádio, controlar o ar-condicionado e a temperatura e nível de intensidade, dentre outras funções.

GPS integrado e central multimídia são uma mão na roda

Apesar do fascínio do brasileiro pelos modelos SUV – eu mesma confesso gostar bastante dessas peruas mais altas -, o fato de o C4 Lounge ser um sedã trouxe uma visível sensação de estabilidade e segurança. Um carro com os “pés no chão” e silencioso. Ainda mais para uma mulher que não pegava estrada há muito tempo. Mesmo em velocidades mais altas, a percepção de controle total do veículo foi satisfatória.

Espaço interno amplo, bancos de couro e conforto resumem o interior do C4 Lounge

CORES DISPONÍVEIS

O novo Citroën C4 Lounge é oferecido em uma nova cor batizada de ‘Vermelho Salta’. Trata-se de um vermelho escuro que recebeu este nome em homenagem à região vitivinícola de Salta, Argentina, a mais alta do mundo. O novo C4 Lounge também está disponível nas cores Cinza Aluminium, Cinza Moondust, Preto Perla Nera, Branco Nacré (perolizado) e Branco Banquise (sólido).

PONTOS ALTOS DO C4 LOUNGE

Tecnologia embarcada e aplicada ao dia a dia

Chama atenção de quem dirige o Citroën C4 Lounge a central multimídia com tela touch (sensível ao toque) de 7”. Por meio dela, dá para fazer um punhado de tarefas essenciais dentro do carro de forma intuitiva. Dos sistemas de ajudas à direção (como o apoio da câmera de ré) ao controle do ar-condicionado.

No painel, o motorista também consegue controlar o pé no acelerador e o consecutivo consumo de combustível a partir de um recurso chamado Eco-coaching, um econômetro digital que orienta para um modo de condução mais econômico. Seu funcionamento é definido de acordo com o consumo instantâneo do veículo. Quanto mais econômico for o estilo de condução, menos barras de LED aparecem. O contrário também se aplica, com mais barras acesas quando a direção for menos econômica.

Sistema Keyless

No C4 Lounge, a partida não é dada com a inserção da chave. Basta tê-la no bolso ou na bolsa para o sistema eletrônico identificar sua presença e liberar a partida do carro ao toque de um botão. A Citroen informa que a chave precisa estar a aproximadamente 2 metros do veículo. Um sensor de proximidade a identifica e, por meio de um gerador de ondas de rádio, libera o uso do carro.

Para abrir a porta, basta puxar a maçanete. Para travar, basta colocar o dedo na maçaneta. Um ponto interessante: se esquecer a chave dentro do carro, ele não trava. Fiz isso sem querer, por mais de três vezes, e ufa! Não fiquei em apuros.

Potência

Sedã médio chega a 173 cavalos quando abastecido com etanol

O modelo é equipado com o moderno motor THP Turbo FLEX de 173 cv de potência (com etanol) ou 166 cv (com gasolina).

A caixa de câmbio automática sequencial de seis marchas é uma mão na roda. E é oferecida nas três versões de acabamento – Live, Feel e Shine. Mas há câmbio manual também para quem preferir usá-lo. Vale lembrar que o veículo vem dotado de seis airbags, um aditivo imprescindível.

Iluminação

Além da facilidade de a iluminação, no automático, acender quando o carro entra na garagem e desligar quando sai para a rua, o C4 Lounge é dotado de faróis com a tecnologia Full LED. O novo farol possui dois módulos de LED, sendo um para farol baixo, com 1.300 lúmens, e o outro para farol alto, com 2.400 lúmens. O novo farol Full LED também apresenta um facho de luz similar à luz natural, melhorando a visibilidade do motorista e diminuindo o cansaço visual. Além disso, traz menor consumo de energia (74%) e maior durabilidade (acima de 5 mil horas).

Os faróis de neblina estão presentes em toda gama e contam com a função “Cornering light”, de iluminação estática de interseção. Esta função é ativada com os faróis baixos ou altos ligados e permite que o feixe de luz do farol de neblina ilumine o interior da curva, trazendo maior segurança para ocupantes e pedestres;

Porta-malas e teto-solar

Teto-solar e porta-malas de 450 litros do Novo C4 Lounge agradam

Chama atenção o tamanho do porta-malas, cuja capacidade é de 450 litros. Grande mesmo, o que é satisfatório não só para viagens, mas para compras na cidade. O único detalhe que pode, inicialmente, incomodar, é o acionamento interno da abertura do porta-malas, por dentro do veículo. Uma questão de hábito que me fez destravar o carro várias vezes depois de fechá-lo e lembrar que tinha que pegar algo no porta-malas.

Outro detalhe que agrada é o teto-solar eletrônico, que agrada nos dias de calor na cidade e durante os passeios por Campos do Jordão, onde a segurança e o ar puro são inquestionáveis. Ele ajuda a reduzir a temperatura interna e ventila o ambiente.

Conclusão: o C4 Lounge ano 2018/modelo 2019 é um sedã que vale a pena considerar. Conforto sobre rodas, com recursos que literalmente conversam com o motorista e preço mais competitivo que outros correntes da categoria. Valores por modelo e tipo de pintura:

Versão Live – R$ 89.290 (sólida) e R$ 90.780 (metálica)

Versão Feel – R$ 94.990 (sólida), R$ 96.480 (metálica) e R$ 96.880 (perolizada)

Versão Shine – R$ 103.890 (sólida), R$ 105.380 (metálica) e R$ 105.780 (perolizada)

 

2 comentários em “C4 Lounge: impressões após rodar 800 quilômetros com o sedã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas