Gucci Bloom, um dos perfumes mais encantadores de 2017

Gucci Bloom é, muito provavelmente, um dos perfumes femininos mais encantadores de 2017. Lançado em agosto na Europa e recém-desembarcado no Brasil, seu cheiro, sua identidade visual e seu rastro perfumado revelam a nova fase da grife italiana. Não por acaso, essa é a primeira fragrância da marca desenvolvida inteiramente sob a batuta do diretor criativo Alessandro Michele. O estilista romano, como já deu para perceber, é ousado, destemido. E ele soube imprimir bem essas características à nova fase da Gucci – das roupas às fragrâncias.

Para se ter uma ideia, Michele telefonou para o espanhol Alberto Morillas, um dos grandes mestres da perfumaria mundial, com um pedido urgente. Encontrá-lo no dia seguinte em Roma. Ao desembarcar na Cidade Eterna, o famoso perfumista ouviu o seguinte pedido. Colocar, literalmente, todas as flores e plantas de um jardim para dentro do frasco.

Alessandro Michele, o diretor-criativo da Gucci e idealizador de Gucci Bloom

Loucura? Não para a dupla Michele-Morillas. “Eu queria uma fragrância floral branca e rica, um aroma forte que transportasse a um vasto jardim cheio de flores e plantas, um buquê de abundância”, define Michele.

Foi assim que Morillas passou a “colher” as melhores flores para a criação. Dentre as escolhidas, destaque para a tuberosa (uma flor branca que não tem nada a ver com a rosa) totalmente natural, advinda da Índia. Ela foi devidamente entrelaçada ao absoluto de jasmim.

Gucci Bloom traz o inédito Jasmim-da-Índia para o universo da perfumaria

Gucci Bloom também possui notas de outra planta incomum na perfumaria – o Jasmim-da-Índia. Descoberto no sul da Índia, ele chama atenção por sua capacidade de mudar de cor. Do branco, passando pelo rosa, até ficar vermelho ao florescer. As flores da videira são vermelhas com um perfume floral feminino, levemente frágil.

O resultado? Como já definiram alguns, trata-se de um perfume floral para quem não gosta de perfumes florais. Explicação: completamente diferente das criações olfativas óbvias. PRAZERICES conheceu o perfume na Itália em novembro e foi amor à primeira borrifada. Extremamente agradável, fresco, elegante. Com notas que remetem às flores brancas mais leves, mas não menos atraentes. Não é adocicado (ainda bem!). Como dizem os especialistas, ele foi elaborado de olho nos millennials e não em suas mães e avós.

DESIGN DO FRASCO

Frasco aparentemente simples, mas nem tanto. Vidro remete à porcelana

Michele também está por trás do frasco. Foi ele quem idealizou seu conceito, dedicado à diversidade das mulheres. Retrô e delicado, o frasco apresenta linhas limpas e finas e, diferentemente da maioria dos perfumes, não é trabalhado em vidro transparente. “Ao invés disso, é laqueado, remete à porcelana, um material que eu amo muito “, conta Michele.

Uma rosa vintage sombreia o frasco laqueado. O rótulo Gucci preto surge em relevo. A embalagem é coberta dentro e fora por um Herbário, tela vermelha e branca que apresenta uma estampa botânica com ramos de cerejeira e flores. Essa, inclusive, é uma identidade visual que tem acompanhado várias criações da Gucci (fotos acima e abaixo).

Estampas botânicas na embalagem do perfume às roupas

PREÇOS

30ml – R$ 389; 50ml – R$ 499; 100ml – R$ 659.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas