Ícone das scooters, Lambretta renasce e volta ao Brasil em março

A Lambretta, criada na Milão de 1947 por Ferdinando Innocenti e com operação encerrada na Itália em 1971, vive uma entusiasmante fase de renascimento. Cerca de 70 anos após sua invenção e depois de décadas de montagem paralisada, a marca ainda demonstra um forte apelo entre os consumidores. Seja na Itália, na Índia e até mesmo no Brasil, que só parou de montar a Lambretta em 1979. Vale contar que essa foi a primeira fábrica de veículos do país – aberta antes daquelas pertencentes à indústria automobilística.

A nova Lambretta, toda feita em aço

O retorno da marca ao mercado mundial é um projeto da joint-venture formada pelo Consorzio Lambretta (Innocenti, com sede em Lugano, na Suíça) e pelo grupo austríaco KSR. A JV contratou o Studio Kiska Design que, em colaboração com a comunidade italiana da Lambretta, redesenhou a scooter. O resultado é a junção entre o design clássico e uma interpretação mais moderna.

O renascimento da marca, 70 anos depois

Os novos traçados e motorização atraíram hordas de visitantes ao estande da Lambretta na EICMA2017 – a feira gigante de motos que aconteceu em novembro, em Milão, na Itália. PRAZERICES esteve por lá, onde pode conferir as scooters e conversar com o novo investidor da marca.

Para começar, seu corpo é feito a partir de um bloco de aço cortado a laser em cinco partes. Os painéis laterais são intercambiáveis e os acabamentos usam alumínio. A sensação, visual e ao dirigi-la, é mostrar que seu acabamento difere da média das scooters de mercado, que fazem uso de plástico.

Em celebração ao seu 70º aniversário, a marca desenhou a linha V-Special que chega nas versões V50, V125 e V200. Uma das características da nova scooter é que as laterais são revestidas por painéis que podem ser entregues em diferentes cores.

Juntamente à linha contemporânea, a Lambretta está trabalhando no relançamento dos seus clássicos mais emblemáticos – a GP 200 e a SX 200 nas versões elétricas e Euro 4.

Sinônimo de categoria – muita gente costuma falar que tem “uma Vespa da Lambretta” ou “uma Lambretinha da Yamaha”, quando, na verdade, Lambretta é uma marca e não um tipo de veículo. Vale lembrar que, nos últimos anos, réplicas do modelo clássico da Lambretta se alastraram pelo mundo. Muitas delas provenientes da China, Índia e Tailândia. A Innocenti SA, empresa-mãe da Lambretta, anunciou recentemente que assumirá uma postura bastante rigorosa para barrar os imitadores.

DESEMBARQUE NO BRASIL

A partir de fevereiro, a Lambretta começa a ser distribuída pelo mundo, o que inclui seu desembarque no Brasil. Por aqui, o modelo V-200 Special Flex chega em março, com algumas unidades podendo aterrissar já no próximo mês. Ela será vendida no país por cerca de R$ 22 mil, segundo Antonio Augusto Esteves, diretor da ZMV Importação e Exportação, importador e distribuidor exclusivo da marca no Brasil e responsável também pela venda da Motorino no país.

O modelo V-200 Special Flex da Lambretta

De olho no público consumidor de scooters premium, que avança no Brasil especialmente entre homens e mulheres de 35 a 50 anos provenientes das classes A e B, Esteves deve trazer inicialmente 250 unidades de Lambretta, podendo chegar a 400. O modelo escolhido para essa reestreia em solo nacional foi o V-200 Special Flex, que é o topo de linha. A motoneta chega nas cores branca, preta, azul marinho metálico, marrom puxado para o bronze e também em duas cores a serem personalizadas no país.

O modelo importado terá 175 cilindradas, freio ABS da Bosch e injeção eletrônica. No momento, há 5 pontos de vendas da Motorino/Lambretta no Brasil, devendo chegara a 12 unidades até o fim do ano. As revendedoras operam em Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis e, em breve, em Brasília e Goiânia.

FÁBRICA EM MANAUS
A expectativa da ZMV é comercializar até 400 unidades de Lambretta esse ano no Brasil e, muito provavelmente, iniciar sua montagem no país no segundo semestre de 2018. O local escolhido é Manaus (AM), por conta dos incentivos fiscais.

3 comentários em “Ícone das scooters, Lambretta renasce e volta ao Brasil em março

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas